Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





 O que deveria ser um movimento para reivindicação salariais pode tornar-se movimento revolucionário.
Esse tipo de movimento tem crescido em todo o mundo e governo que tendenciavam ser vitalícios como na ditadura Líbia e Egipcia, os movimentos sociais construíram um poder paralelo e pós o povo sob o controle das ruas. Hoje o efeito toma conta do mundo e até mesmo nos grandes impérios como o EUA, o maior símbolo capitalista do mundo tem sido afetado mesmo que involuntário sob os protestos das minorias.
O que tem ocorrido do outro lado do mundo também começa a crescer por aqui e o movimento de ruas, protestos e repúdios tomam conta da sociedade, principalmente quando o envolvido é quem poderia ser mandato para desobstruir ruas interditadas e movimentos com resistências maiores, a policia.

Movimentos organizados, associações e sindicatos começam a tomar as dores dos policiais militares que antes tiveram os professores como vítima do autoritarismo do Estado. A governadora Roseana observa o desenrolar do que parece ficar mais enrrolado ainda e a sociedade tomou as dores, mesmo não tendo ainda sofrido por conta da paralisação.

Os protestos tentem a crescer, a medida que o Estado demora para negociar e trás outros comandos para fazer a segurança. Policiais que foram convocados em ultima chamada tentam trabalhar com receio de serem demitidos ou presos, mas já aguardam com receio o crescimento do movimento e o fechamento dos quartéis. É impossível que continue assim, o tratamento da governadora com os manifestantes grevistas, mas no decorrer do processo é possível que o movimento cresça e traga outros trabalhadores do Estado que se sintam prejudicados. A conseqüência será uma paralisação total do sistema e comprovação de que o totalitarismo no Maranhão também está com os dias contados e assim como caiu Kadafi e Mubarak, Roseana também pode cair, um dia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:01





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D