Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





O caso do vereador Rildo Amaral é exceção e conseguiu com provas seu direito de mudar de legenda, ainda não definido, mas já rola nos bastidores um convite do prefeito para que o vereador mais jovem do legislativo vá para o partido tucano.

Pela posição do atual  é bem sensato que outros partidos o procurem, dado ao grande campo atual e futuro a qual o vereador tem politicamente.

Para alguns, o partido tucano será apenas lembranças. Com receio de sabe-se lá o que, o vereador Zé do Creia pisou no partido antes da sua eleição. Eleito pela força da votação do prefeito Madeira, o vereador esqueceu de agradecer e se mostra imponente acreditando ele e mais uns dois vereadores que a força do “real, do QSJ ou do Faz me rir” poderá reverter a péssima visão que o eleitor tem de seus mandatos.

Hamilton deve ser o primeiro da lista, onde demonstra voar para o partido em que Ildon estiver, si ele estiver. Com um discurso bonito, aos seus próprios interesses, o vereador e presidente da camara já desfilou com Jackson e na semana seguinte fez juras de amor a Roseana, o resultado foi um grande fiasco de voto em Imperatriz. Depois de desfilar com seu veículo adesivado de Weverton Rocha e Lobão, agora o vereador não larga o deputado Chiquinho Escorcio,(inimigo politico de Weverton), seu fiel parceiro de cervejas e bate-papos acalorados.

Se os dois se acotovelam de felicidades, seus eleitores devem estar no mesmo patamar. Ou não?
Eles ensaiam uma mudança de partido e torcem pelo poder manipulador do Governo Estadual para continuar exercendo seus mandatos. 

A lei pode até conceder brechas, como uma possível filiação ao PSD, onde não correriam o risco de perda de mandato. Já em outros casos, dificilmente os suplentes não buscariam assumir seus mandatos, como é o caso de Sanches que anuncia sua ida para o lado comunista.

Vereadores e vereadores. Lado e lados. Esperamos apenas que em momentos oportunos a população saiba analisar cada fato, cada ida, cada volta. Onde os que não sabem pra onde ir poderão até não ir. E os cavaleiros e combatentes com seu "Exercito de um homem só!" não passem de ensaio, pois a realidade é outra e o povo, talvez não seja mais o mesmo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:53





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D