Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

Diante da acusação protocolada junto ao Ministério Público Estadual, pelas vereadoras Gyedre Matos Barbosa e Marivan Pereira Melo, onde denunciam o prefeito do município, Sr. Vagtonio Brandão dos Santos, de improbidade administrativa pelo suposto crime em licitação na compra de medicamentos, utilizamos este canal para esclarecer aos leitores, aos munícipes e aos órgãos de controle que tais acusações são vazias, desesperadas e parecem ter saído da cabeça de quem não possui o menor conhecimento técnico a respeito do assunto. O intuito é meramente eleitoreiro. 

Todos os contratos e licitações obedeceram os trâmites legais, inclusive a publicação dos editais no Diário Oficial da União, além de todas as notas fiscais.

 AS COMPRAS FORAM REALIZADAS ATRAVÉS DE LICITAÇÕES NA MODALIDADE PREGÃO PRESENCIAL, DEVIDAMENTE PUBLICADOS E DIVULGADOS NA IMPRENSA OFICIAL (Diário Oficial do Estado do Maranhão e Jornal Pequeno), DANDO ASSIM AMPLA PUBLICIDADE DOS ATOS ADMINISTRATIVOS #CONFORME DETERMINA A LEI 10.520 de 17/12/2002 E LEI 8.666/93. OS MATERIAIS ADQUIRIDOS FORAM DEVIDAMENTE DISTRIBUÍDOS PARA UNIDADES DE ATENDIMENTO EM SAÚDE DO MUNICÍPIO ( Unidade de Saúde Povoado Varjão dos Crentes; Unidade de Saúde Povoado Tanque; Unidade de Saúde Povoado Centro Novo; Unidade de Saúde Povoado Zé Nelo; Unidade Mista de Saúde Sede), TENDO COMO REFERÊNCIA A UNIDADE MISTA DE SAÚDE DA SEDE, ABERTA 24H PARA ATENDIMENTO DA POPULAÇÃO DE BURITIRANA, COM OS SEGUINTES SERVIÇOS NA ÁREA MÉDICA HOSPITALAR: ATENDIMENTOS AMBULATORIAIS, CONSULTAS, PEQUENOS PROCEDIMENTOS HOSPITALARES, EXAMES DE ROTINA E ESPECIALIZADOS, ENTRE OUTROS (medicamentos, materiais de laboratórios, materiais odontológicos e materiais de consumo hospitalar). #PORTANTO, JUSTIFICA-SE A AQUISIÇÃO DOS REFERIDOS MATERIAIS ACIMA DESCRITOS. POR OUTRO LADO, A DENÚNCIA FEITA PELAS VEREADORAS FOI BASEADA NOS VALORES LICITADOS E NÃO DOS VALORES ADQUIRIDOS, COMO POR EXEMPLO, EM 2014, QUANDO O VALOR LICITADO DO PREGÃO PRESENCIAL 003/2014 FOI DE R$ 675.171,88 E O VALOR COMPRADO #FOI DE R$ 366.045,78. 

Vale ressaltar que materiais hospitalares não são utilizados somente em hospitais, mas também em ambulâncias ou postos de saúde, o que, comprovadamente, nunca faltou nos atendimentos da saúde local. A denúncia demonstra um #desespero, desrespeito e perseguição de cunho político, sem qualquer consistência fática ou jurídica. É fruto puro e exclusivamente da vontade de uma oposição desonrada querer desestruturar o trabalho sério e diuturno do prefeito em prol do povo de Buritirana.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:25





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D