Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Para as lideranças indígenas, os índios que assaltam na rodovia, sujam a imagem de todos e denunciam interferência do deputado Rigo Teles

Lideranças indígenas das aldeias que ficam ao longo da BR-226, no trecho entre as cidades de Barra do Corda e Grajaú, denunciam a interferência do Deputado Estadual Rigo Teles com o objetivo de soltar índios considerados bandidos e perigosos, presos recentemente em operação da Polícia Civil, Militar do Maranhão e PRF sob acusação de envolvimentos em roubos e assalto a mão armada.

Segundo um grupo de índios que entraram em contato com a edição do blog, o parlamentar estaria ajudando a liberar os índios considerados criminosos para obtenção de vantagem eleitoral. Eles revelam que esse tipo de criminosos sujam a imagem dos índios, e denunciam;



  “Não adiantou nada o esforço das lideranças indígenas, da polícia militar, civil e PRF, em coibir atos ilícitos ocorridos na BR 226, onde estamos a favor da justiça e o parlamentar em favor da bandidagem... absurdo isso, enquanto isso a sociedade civil ficam aí tachando todos os indígenas de bandidos, que na realidade jamais vamos ser conivente com esses crimes, temos plena convicção de que estamos fazendo a nossa parte, contribuindo com a justiça”, denunciou um dos líderes índios e que vamos preservar sua identidade para evitar retaliações.

“Se é pra político pagar com liberação de gente que é acusado de engrossar o caldo dos assaltos na BR em troca de VOTOS, pra depois todo o nosso povo pagar por isso, então não adianta fazer de contas que prende, pra político levar fama de bom moço”, denunciou.

ENTENDA_


A Polícia Civil e Militar do Estado do Maranhão, por intermédio da 15ª Delegacia Regional de Barra do Corda, coordenada pelo delegado Renilto Ferreira, em trabalho conjunto com a Polícia Militar do 5ª BPM, prendeu quadrilha de assaltantes que agia na BR 226, entre Barra do Corda e Grajaú.

O grupo e suspeito de diversos assaltos a mão armada, a ônibus e caminhões na reserva indígena Cana Brava, agindo na maioria das vezes de forma violenta, sendo que no último assalto houve confronto dos criminosos com policiais que estavam no interior de um ônibus, resultando na tentativa de latrocínio, um policial militar foi alvejado e ferido na testa.
Após uma semana de intensa investigações das duas policias, a Policia Civil representou por mandados de prisões junto ao poder judiciário que foram deferidos e cumpridos na data desta quinta-feira (19), estando todo o grupo identificado e sua maioria (09) presos.
“Deixo aqui meus sinceros agradecimentos a comunidade indígena que habita a BR 226, comunidade está formada por cidadãos de bem que de forma muito honrosa apoio integralmente o trabalho da polícia e com esse apoio (por não pactuarem e muito menos aceitarem maus elementos em seu meio) possibilitaram a identificação e prisão dos suspeitos, restando claro que o povo indígena dessa região, em sua intensa maioria, são pessoas de bem e honestas.” Falou o Delegado Renilto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:22



A Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (27), o Projeto de Lei 7.434/2017, que inclui na zona de aplicação do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO) o Mato Grosso e parte do Maranhão na área de atuação da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (SUDAM). A proposta é de autoria do senador Roberto Rocha (PSB-MA) e foi relatada pelo deputado federal Deoclides Macedo (PDT-MA).


 “Criamos uma oportunidade para o pequeno agricultor, para o agronegócio se desenvolver. É uma questão de justiça, pois parte significativa do território do Maranhão, por exemplo, está situado em uma faixa de transição entre o Norte e o Nordeste. Portanto, é justo que as terras maranhenses sejam contempladas pelo FNO, com mais uma linha de crédito para acesso do produtor rural, sobretudo, para produção de alimentos básicos destinados ao consumo da agricultura familiar”, argumentou Deoclides Macedo que em seu voto defendeu que a proposição contemple os dois estados para linhas de financiamento ao setor produtivo, uma vez que os dois estados já estão inseridos no perímetro denominado de Amazônia Legal.


Com 79% do território maranhense coberto pela Amazônia Legal, a legislação sobre o FNO precisa ser corrigida. Segundo o senador Roberto Rocha, embora geograficamente o Maranhão não esteja localizado na região Norte do Brasil, a proposta é coerente. “Ora, se o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo, que são da região Sudeste do país, recebem recursos do Fundo Constitucional do Nordeste, logo é justo também que o Maranhão receba do FNO, uma vez que o nosso estado está em uma faixa de transição entre o clima semiárido nordestino com o norte úmido”, disse o congressista.

Caso o projeto se torne lei, dois diferentes fundos regionais atuarão simultaneamente no Maranhão — FNO e o FNE. O PL 7.434/2017 segue para deliberação dos deputados na Comissão de Finanças e Tributação. “Conversarei já com os colegas para que a tramitação dessa matéria seja a mais rápida possível. É muito importante que o Maranhão seja contemplado”, finalizou Deoclides.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:00




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D