Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Para a parlamentar sul maranhense - que é enfermeira - todos os profissionais de saúde devem unir-se pela conquista de um piso decente, de uma carga horária compatível com as suas atividades profissionais e, sobretudo, devem lutar pela valorização de uma das maiores políticas sociais do país, que é o SUS”.

 A deputada estadual Valéria Macedo (PDT) hipotecou apoio irrestrito às demandas dos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais, em recente Audiência pública dos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais do Maranhão na Assembléia requerida e conduzida pelo deputado Neto Evangelista (PSDB).

A exemplo da classe dos profissionais de enfermagem (enfermeiros, técnicos e auxiliares), os fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais estão em busca de apoio dos deputados para projeto de interesse da categoria no estado do Maranhão.

Para a parlamentar sul maranhense que é enfermeira, todos os profissionais de saúde, de todas as categorias devem unir-se pela conquista de um piso decente, de uma carga horária compatível com as suas  atividades profissionais e, sobretudo, lutar pela valorização de uma das maiores políticas sociais do país, que é o SUS.
“Não há solução para a saúde se não for através do SUS, que foi uma grande conquista da sociedade brasileira na democratização do país, mas que precisa ser implementado em todo o Maranhão”, afirmou Valéria.

Segundo Valéria, o SUS no Maranhão e, de resto, as demais categorias do serviço público encontram-se completamente esfacelados, sem um plano de Carreira, Cargo e salários (PCCS) e sem concurso público há décadas.

“As estruturas de saúde pública do Maranhão, salvo raríssimas exceções, inexistem e as que existem carecem de condições mínimas para funcionar. As políticas sociais de saúde e educação puxam mais ainda o Maranhão para os baixos índices de desenvolvimento humano ”, completou a deputada.
Valéria disse que “lamentavelmente ainda que na área da saúde no Maranhão impera a precarização das relações de trabalho, a terceirização dos serviços públicos de saúde, uma onda desenfreada de entidades do setor privado tomando o lugar do poder público, com relações trabalhistas precarizadas, sem as mínimas garantias constitucionais da legalidade, impessoalidade, moralidade”.

“Todas as categorias profissionais da área da saúde, sobretudo, enfermeiros, dentistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, nutricionistas, etc., devem unir-se para exigir do governo a realização de um grande concurso público, a estruturação dos serviços públicos de saúde, tornar excepcional a contratação temporária e ter como regra o concurso público, além de banir a terceirização que tem sido nociva ao sistema único de saúde no Maranhão”, disse sem meias palavras a parlamentar pedetista,  ressaltando que “os fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais necessitam de uma remuneração digna, um piso decente e de que seus espaços profissionais sejam contemplados nos programas de saúde dos municípios, estado e mesmo do país”.      

O deputado Neto Evangelista, autor do requerimento da audiência, comprometeu-se em apresentar projeto no Legislativo estadual na defesa do interesse da categoria.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:04





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D