Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





 
Mortalidade materna foi o tema discutido em reunião proposta pela deputada Valéria Macedo (PDT), nesta terça-feira (28), na Assembleia Legislativa do Maranhão. A preocupação com a saúde da gestante e a garantia de nascimento à criança foi ressaltada por todos os representantes da rede municipal e estadual do Maranhão. O objetivo da reunião foi colher subsídios para realização de uma Audiência Pública no dia 28 de maio, dia nacional de redução da morte materna.

 Durante o encontro, foram apresentados relatos e estratégias para a redução da mortalidade materna em todo o Estado. Foram divulgados também dados de óbitos maternos e infantis, para que sirvam de base para futuras providências que visem à redução desses casos, sendo destacado que a décima causa de óbito entre as mulheres são por complicações da gravidez, do parto e do puerpério.

“Com a discursão e estratégias de redução da mortalidade materno-infantil e o enfrentamento das causas, foi possível conhecer a realidade e as experiências de alguns casos e ações para promoção da saúde da mulher. Hoje, um dos maiores problemas é a peregrinação das mulheres na hora do parto. Por isso, temos que garantir atendimento de emergência nos hospitais a todas as mulheres em risco. Muitas não conseguem chegar às cidades. É preciso oferecer serviços para a população rural”, disse Valéria Macedo.

Ao final da reunião, foram ouvidas diversas sugestões, como a reestruturação da Rede Cegonha, a definição da linha de cuidado em todo o Estado, o incentivo a enfermagem obstétrica dentre outros.

“Sugere-se, a necessidade de reformulação e atenção particularizada à mulher em todas as fases de vida, a inclusão de novas práticas de assistência durante o ciclo gravídico-puerperal, especialmente no que se refere à captação precoce da gestante aos serviços de saúde, oportunizando a prevenção do óbito materno”, finalizou a deputada.

Estiveram presentes na reunião, a superintendente de Atenção Básica, Silvia Maria Costa Amorim; Joice Lajes, Hospital Universitário; Thiago Viana, Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular (SEDIHPOP); O diretor da maternidade Marly Sarney, Edson Araújo; representantes do Coren, maternidade Maria do Amparo, Santa Casa e secretaria municipal de Saúde. Os deputados Edson Cunha de Araújo (PSL) e o Wellington do Curso (PPL) também estiveram presentes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:00





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D