29 março 2015

Reforma avança, menos da forma que o PT quer...

osdoisO Distritão avança 

O vice Michel Temer vai se reunir com o presidente do PSDB, Aécio Neves, nos próximos dias. Quer convencê-lo a apoiar o Distritão, pelo qual são eleitos os deputados mais votados.
A proposta tem cerca de 246 votos na Câmara.
Aprovada, ela elimina o quociente eleitoral e torna desnecessário votar leis para proibir as coligações ou instituir a cláusula de desempenho.

A formação da maioria


distritosA intenção do PMDB é isolar o PT no debate da reforma política.
Os petistas defendem o voto em lista de candidatos, mas não têm apoio. O PSDB tem sua preferência, o voto distrital misto, mas também lhe falta voto.
Os defensores do distritão tentam convencer os tucanos que suas propostas são muito próximas, pois levam à redução do número de partidos.
Mas ainda não há acordo.
Por isso, Aécio Neves vai apresentar a reforma do seu partido, após a Páscoa.
Ela contempla: voto distrital misto; fim da reeleição para o Executivo, com mandato de 5 anos; fim das coligações nas proporcionais; cláusula de desempenho; coincidência dos pleitos; e tempo de TV limitado à cota dos partidos do presidente e do vice.
Da coluna Panorama Político, de O Globo
Postar um comentário