23 abril 2018

VEREADORES QUE DENUNCIARAM ESQUEMA COM RECURSOS DO FUNDEB EM PORTO FRANCO SÃO ALVOS DE CASSAÇÃO POR ALIADOS DO PREFEITO


Gravação com áudios que revela esquema com recursos do FUNDEB, para pagar propina a aliados, vira arma contra quem denunciou e revolta sociedade



A cidade de Porto Franco-MA se tornou uma verdadeira bomba relógio desde o início do mandato do atual prefeito Nelson Horácio.

 Denúncias graves de suspeitas de corrupção, licitações tendenciosas e manipulação de informações no Portal da transparência, são apenas algumas das dezenas que se acumulam no Ministério Público do Maranhão e na justiça, a segunda, no entanto, estranhamente com  morosidade e engavetamento de processos, que tambem motivam denuncias de vereadores.

A vereadora Nalva, e os vereadores Felipe e Rubens de Sá, que denunciaram um esquema criminoso envolvendo o prefeito, e que foi manchete de jornais e blogs de todo o Estado, passaram a ser perseguidos pelo grupo de vereadores, e sofrem hoje uma tentativa de ter um mandato popular interrompido. 
Entenda!!!

O ESQUEMA CRIMINOSO_

O presidente da Câmara, Amigão e os vereadores Pastinha e Semeão,  participaram, na época, de uma reunião em Imperatriz, onde ocorreu claramente, negociação de propina; e  por não saberem que estavam sendo gravados, e demonstrarem interesse em surrupiar o dinheiro público para apoiar o prefeito, com proposta de negociarem inclusive salário extra, em troca de  defesa ao prefeito na Câmara. Estranhamente esta tem sido a função do grupo, e os parlamentares que denunciaram o esquema estão sendo julgados e afastados pelo bando.

NELSON SERÁ JULGADO NESTA TERÇA-FEIRA_
Para a surpresa de todos, exatamente um dia antes do julgamento do prefeito Nelson, que pode ser afastado do cargo por conta da trama para desviar recursos da educação na compra de apoio na câmara,  resolveram também colocar em ação a trama para afastar os 3 vereadores. 

MANDADO DE SEGURANÇA_
os vereadores em questão, denunciaram a justiça através de mandado de segurança a trama para afsta-los do mandato totalmente de forma descabida, mas denunciam que o processo até hoje foi analisando pela corte local. De forma considerada estranha, denunciam os parlamentares.

PARTE DA TRAMA_ 
O vereador Edidacio, relator do caso,  ex-aliado do grupo Macedo e agora "carne e unha" do prefeito Nelson, encami h Ou o pedido de cassação sem sequer questionar o gestor pelas denúncias, utiligando de forma sorrateira e imoral a estrutura do legislativo para perseguir desafetos políticos do prefeito.

Nenhum comentário: