30 agosto 2018

FAKENEWS: Polícia Federal deve investigar ação orquestrada contra candidatura de Madeira

Madeira considera vídeo editado uma ação criminosa


O ex-prefeito de Imperatriz e candidato a Deputado Federal, Sebastião Madeira (PSDB), agiu rápido contra a propagação de um vídeo falso e com montagens grosseiras com intuito de denegrir sua trajetória política e sua campanha como candidato.

O crime, no entanto, é considerado fakenews por ter o intuito de denegrir e espalhar uma mensagem falsa contra uma pessoa e pode gerar ainda condenação por reparação, além disso, a Polícia Federal pode ser acionada para investigar os responsáveis pelo ato criminoso. 

Sebastião Madeira chamou a ação de baixaria e atribuiu ao que ele chamou de "maldosos, frustrados e sem voto". E acrescentou;  "A versão editada é um ato criminoso".

Nos bastidores e grupos de mídias sociais, um grupo de pessoas, apoiado por um empresário de Imperatriz, patrocina um esquema que atua permanentemente para tentar denegrir a imagem do ex-prefeito, inclusive com o uso de um site de notícias da cidade de Estreito, denuncia um aliado de Madeira. 

Para a assessoria do candidato, os opositores estão usando de todos os meios possíveis para tentar denegrir a imagem de uma das maiores lideranças politicas do Maranhão, o candidato a deputado federal, Sebastiao Madeira (PSDB), que vem despontando em primeiro lugar em todas as pesquisas de opinião publica.

Ouça o audio de Madeira falando sobre o caso:

Postar um comentário