13 janeiro 2019

Precatórios pagos em João Lisboa dariam para construir 8 escolas padrão MEC


Os montantes pagos em precatórios de governos anteriores, somente nas duas gestões do prefeito de João Lisboa, Jairo Madeira, poderiam servir para ampliações de serviços públicos ou até construção de escolas no município. Ao todo são mais de 8 milhões em precatórios [dividas de outros governos] ao longo 6 anos de gestão. 

As dividas são pagas mensalmente direto na conta da prefeitura e acaba alterando a normalidade da gestão e afetando serviços primordiais para o cidadão joãolisboense. 

Se esse mesmo montante fosse investido em escolas daria para construir pelo menos 8 unidades no padrão FNDE, ou 16 em outros modelos com secretarias, pátios, banheiros, cozinhas etc. 

O professor José Rodrigues avalia esse dispêndio da prefeitura em uma breve avaliação; “... imagine-se o quanto de escolas poderiam ser construídas, ou ruas asfaltadas, ou mesmo poços artesianos teriam sidos perfurados na zona rural, levando água potável para os moradores desse lugares mais distantes da sede do município”. 

Mesmo com todas as dificuldades encontradas e assumidas durantes esses 6 anos de governo, Jairo Madeira tem sido pontual nos compromissos com servidores e ampliação dos serviços públicos, compromisso que assumiu quando eleito e reeleito, demonstrando, também, que mais vale um professor compromissado com a gestão que um médico preocupado com sua profissão, afinal, a gestão de um município é muito mais complexa que satisfazer desejos ou mimos particulares simplesmente pelo desejo de ser prefeito.  

Nenhum comentário: