20 janeiro 2019

Protesto de prestadores de serviço da CEMAR revela fraude às normas da ANEEL

Durante a manifestação, a categoria informou que os trabalhadores realizam cortes de energia à noite ou realizam buscas por fraudes durante a madrugada. 


A Defensoria Pública do Maranhão abrirá procedimento de tutela coletiva para apurar possíveis irregularidades referentes ao corte de energia elétrica em horário não permitido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A medida será adotada em razão da manifestação realizada pelos prestadores de serviços da Companhia Energética do Maranhão (Cemar), nesta sexta-feira (18) , em frente ao Consórcio Norte Engenharia, após homicídio de dois terceirizados da Cemar, ocorrido, recentemente, no Sítio Natureza. 

Durante a manifestação, a categoria informou que os trabalhadores realizam cortes de energia à noite ou realizam buscas por fraudes durante a madrugada. Essa situação, de acordo com os manifestantes, põe em risco a vida dos trabalhadores que atuam nessa área. Segundo o art. 172, parágrafo 5 da resolução 479/2012 da Aneel, a distribuidora deve adotar o horário de 8h às 18h em dias úteis [horário comercial], para a execução da suspensão do fornecimento da unidade consumidora. 

A manifestação dos prestadores também restabelece denuncias de consumidores que vem reclamando ano após ano dos abusos cometidos pela empresa, que no entanto, rebate as denuncias com uma avalanche de propagandas e marketing nos principais meios de comunicação do Estado, a medida visa ofuscar as grande quantidades de reclamações que cercam a empresa. 





Nenhum comentário: