30 julho 2017

Marcos Silva deixa PSTU e nega filiação ao PT

Por Glaucio Ericeira

Conhecido pelo bordão “Só a luta muda a vida”, utilizado nas diversas campanhas que participou como candidato, Marcos Silva anunciou, nas suas redes sociais, que deixou o Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado.

Funcionário de carreira da Caema, Silva também negou que tenha saído do PSTU para filiar-se ao PT e, por ele, disputar as eleições do ano que vem.

Ele afirmou que não pretende ingressar em nenhuma sigla e, tão pouco, disputar o pleito.

Abaixo, confira a declaração de Silva:

“Para barrar as especulações antes que fiquem sem controle vou deixar claro que sai do PSTU por desacordo com a tática do partido em fazer o jogo da “lava a jato”, em vez de realizar o debate político das diferenças existente com a direção do PT. Contudo tenho acordo com o objetivo estratégico que é a mobilização permanente e da defesa do socialismo, Pois Lula e a direção petista cometeram erros, mas não deixaram de ser um partido reformista com referencial na classe trabalhadora, muito emborra com forte inclinação parlamentar e estatal que faz com que haja um vinculo das ações do partido com o regime democrático burguês que leva todas as suas ações para o campo eleitoral. De tal maneira que os reformistas da nossa classe não são nossos inimigos de classe, entretanto tem uma tática e estratégia diferente das dos socialistas revolucionários. Portanto diferente o que estão espalhando em alguns cantos afirmando que irei me filiar ao PT para ser candidato nada tem a ver com a verdade, logo não irei me filiar a nenhum partido no momento, nem ser candidato a cargos parlamentares ou executivos, pois seguirei na luta defendendo a unidade das organizações da classe trabalhadora para combatermos os ataques do governo Temer aos direitos sociais e trabalhistas, assim como o fortalecimento da autoestima dos trabalhadores na luta pelo socialismo e dando minhas contribuições para os movimentos sociais
combativos”
Postar um comentário