01 dezembro 2017

João Lisboa inicia campanha “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher”


A prefeitura da cidade de João Lisboa, por meio da Secretaria de Assistência Social, representada pela vice-prefeita e Secretária, Maria Nilson, deu inicio na manhã desta quarta-feira (30) aos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher. A cerimônia de lançamento da campanha foi realizada na câmara municipal de vereadores com uma vasta programação de conscientização e palestras.  O prefeito Jairo Madeira, secretários e vereadores participaram da abertura, como também uma parcela significativa da sociedade representada por mulher lotaram o auditório.  
Jairo Madeira realizou a abertura junto com a vice-prefeita, lembrando que a violência contra a mulher deve ser combatida e denunciada pela sociedade. “É preciso evoluir e deixar de acreditar que o homem é superior a uma mulher, pra isso precisamos denunciar os abusos e combater todos os tipos de violência contra a mulher de forma permanente.” A secretária Maria do Nilson observa que o objetivo é chamar a atenção da população joãolisboese sobre os crimes de violência contra mulheres. “As mulheres não estão sozinhas, mas precisamos estar atentos e nos manifestarmos até o dia em que essa monstruosidade -  a violência contra mulheres – não existir mais na nossa sociedade”.

O delegado Diego Schiavini, responsável pela delegacia local, apresentou informações sobre violência e feminicídio, com dados e avanços a partir da tipificação do crime no código penal. “Nosso código penal evoluiu bastante com a lei do feminicidio, mas as mulheres devem estar atentas e denuncie os casos de violência”, explicou.

Em João Lisboa a programação segue para os bairros com palestras e programas de conscientização e informações como as mulheres devem proceder e denunciar em casos de violência.

            O enfrentamento da violência contra as mulheres é uma tarefa que necessariamente precisa envolver diversos setores governamentais e da sociedade com estratégias e ações articuladas, de tal forma, que resultem não só em denúncias ou medidas punitivas aos agressores, mas, também em transformações que propiciem mudanças de comportamentos machistas legitimados em uma sociedade ainda patriarcal e que sustenta as desigualdades de gênero, que são a causa principal da violência.

A campanha_

A Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres é uma mobilização anual, praticada simultaneamente por diversos atores da sociedade civil e poder público engajados nesse enfrentamento. Desde sua primeira edição, em 1991e se inicia em 25 de novembro, Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, e vai até 10 de dezembro.
Postar um comentário