25 setembro 2018

Candidaturas femininas são barradas pela justiça eleitoral



Na Região Tocantina foram indeferidos pelo menos dois pedidos de registros de fortes candidatas a deputada estadual. A ex-secretária Adjunta da Saúde do Estado do Maranhão no Governo Flávio Dino, Dra. Rosângela Curado (PATRI), a vereadora e ex-secretária municipal da Ação Social de Imperatriz, Fátima Avelino (MDB), ambas de Imperatriz, foram barradas na pretensão de serem candidatas.


Em Balsas, a pretensa candidata Bernadete Capuchinho (PSD) também teve seu pedido de registro indeferido pela Justiça Eleitoral. 


Em bom português: para a Justiça Eleitoral do Maranhão as três candidatas não podem receber validamente votos, uma vez que todas ou são inelegíveis ou não preenchem as condições de elegibilidade. Como todas as três recorrerem da decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), que indeferiu os pedidos de registros respectivos, elas podem continuar fazendo camanha eleitoral por conta própria e risco, mas a validade dos votos que eventpualmente receberem, depende do deferimento dos registros pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em palavras simples, todas as três mulheres ficaram com candidaturas "sub judice" e enfrentam um verdadeiro inferno astral. 


Há ainda o caso da tragédia que acometeu a candidata Andréia Resende (DEM), esposa do deputado estadual Stênio Resende, que foi vítima de um acidente automobilístico ocorrido no mês passado no município de Olho D'Água das Cunhãs. A família manteve a candidatura de Andréia e sustenta que ela passa bem. O pai, ex-deputado estadual Chico Martins, por exemplo, chegou a discursar em evento recente em Riachão pedindo voto para a filha. Nos bastidores da política maranhense, porém, pouca gente acredita nas condições de saúde de Andréia. Dizem que, se eleita, não terá como cumprir o mandato de deputada estadual. Não há nenhum ato de campanha diretamente da candidata, um vídeo, imagens, etc., depois do acidente. 
Num momento em que se deseja ampliar o número de mulheres na Assembleia Legislativa do estado, o que temos é uma baixa de candidaturas, o que evidentemente pode afetar o número de mulheres deputadas estaduais. É aguardar.

Postar um comentário