06 abril 2019

A enchente pré-eleitoral e a fé pascoal...

foto dos bairros pq alvorada 1 e 2 no dia seguinte às chuvas (retirado da internet/autor desconhecido)
Claro, seria diferente se no ano pré-eleitoral, os pretensos candidatos não estivessem prontos para a self em meio ao desastre ocasionado pelas chuvas que atingiram a região tocantina no meio da semana, e fez centenas de desabrigados na cidade de Imperatriz. talvez a maior sorte do povo fosse um desastre exatamente no ano que antecede as eleições, mas, por outro lado, a cidade de Imperatriz não exitou, não cochilou em dois pensamentos; O seu povo de pretos, brancos, amarelos, ricos e pobres, evangélicos, católicos e espiritas, de nordestinos e sulistas, mostraram sua força e caridade. Se mobilizaram, vestiram a camisa, calçaram o chinelo da humildade e foram ajudar seus amigos, ou, simplesmente, seus conterrâneos. A cidade se solidarizou cada um da sua forma. Os empresários com seu poder natural e o mais humilde com suas forças, também natural. 

Imperatriz mostrou o calor fraterno por seu irmão mais humilde e mais necessitado, isso é mais importante. Cada um sabe do seu coração e até do político que foi por interesse e aquele que, em qualquer tempo, também ajudaria seu irmão.

Em meio ao desastre e ao caos em alguns bairros da periferia, às vésperas da comemoração da páscoa (18 de Abril), exatamente no meio do período de 40 dias que antecede a celebração da morte de Jesus, segundo os Cristãos, ou para o judaismo, a referencia aos 400 anos da libertação do povo da escravidão no Egito, mas para Imperatriz, uma das datas onde a caridade, a fé e a esperança se uniram e deve ficar marcada na história como o dia em que Imperatriz foi uma só...

Nenhum comentário: