29 janeiro 2020

Assis se descontrola ao ser confrontado por alunos do ensino fundamental

O prefeito Assis pode estar definitivamente em fim de carreira policial. Por vários motivos, mas alguns mais evidente, como ocorreu ontem (29) quando questionado por crianças sobre as demandas do bairro em uma escola do município. 

Assis demonstrou que não tem nenhuma condição de assumir culpa ou ter sua posição confrontada, ou apenas discordada. O prefeito de Imperatriz demonstra não possuir nenhuma condição de entrar em debate simples e assumir seus próprios erros sem ser apontado como responsável por eles. Pra ele, como delegado, talvez teria vários tipos de atitudes que jamais saberemos quais, mas como prefeito, impossível tomar as mesmas atitudes ou vozeirar com um frase concisa, tipo: -  Cale a boca que eu sou o delegado! 

Os adjetivos ou defeitos, [isso dependendo de quem analise] que os conduziram ao cargo de prefeito, como a resposta [grosseira e autoritária] ao jornalista Paulo Negrão não colam mais. 

Assis não consegue mais dominar a fúria da população com uma administração "capemba", midiática e de soluções resolvidas no horário nobre da globo, mas que não se efetivam na realidade. Os efeitos de uma gestão desqualificada chegou na percepção de quem ainda não pensa em demandas sociais, mas percebe claramente que Assis não é delegado e não pode dar voz de prisão por desacato, restando apenas o descontrole emocional e a punição administrativa aos que contrapõe sua autoridade.

É improvável que o prefeito não retorne mais as escolas públicas para tentar cooptar simpatizantes altamente críticos, pois as perguntar não respondidas na aula de ontem podem estar mais bem elaboradas para a aula de hoje. 

Seja bem vindo, escola é um lugar de debates!


Nenhum comentário: