11 fevereiro 2020

Vereadores aprovam a convocação do secretário Marlom Moura e seu adjunto Janelson Mouchereck

De acordo com o denunciante o secretário nem mesmo conhece o seu assistente direto na secretaria

Sidney Rodrigues – ASSIMP

Foto – Fábio Barbosa

José de Arimatéia, o Ditola (Patriota) usou a tribuna na manhã desta terça (11), para fazer denúncias graves sobre nomeações a pessoas que segundo ele sequer moram em Imperatriz e recebem altos salários como troca de favores por serviços prestados. Relembrou sobre a campanha de 2016 onde se usavam frases de efeito, mas que hoje, não são praticadas nem funcionam na atual gestão.

Apresentou o nome do Sr. Janelson Mouchereck Soares do Nascimento, que aparece como adjunto da Secretaria de Governo do município (SEGOV) e que perguntado sobre quem seria essa pessoa, o secretário Marlon Moura da pasta disse simplesmente não conhecer esse cidadão. Mas o servidor está na folha de pagamento no cargo acima apresentado, com remuneração de R$ 6,182,80 líquidos.

Questionou se a promotoria de justiça tem conhecimento de que o Sr. Janelson não bate ponto, pois mora em São Luís e informou se tratar de um advogado que faz as defesas pessoais do atual prefeito no Tribunal de Contas do Estado (TCE), e que existem pareceres assinados pelo mesmo.

“A sociedade espera que nós denunciemos e mostremos esse tipo de coisa e está aí, um absurdo que gera improbidade administrativa e tem que ser dada resposta ao povo da cidade. O secretário de governo não sabe nem quem nomeia para a própria secretaria. Além disso está enchendo a pasta com pessoas pra falarem bem dele em redes sociais, todos os que fazem isso, estão nomeados. Está usando a máquina pública em benéfico próprio. Dezenas de pessoas recebendo dinheiro do povo de Imperatriz para ficar bajulando secretários do município. Estão deixando de pagar médicos e comprar remédios para distribuir para cabos eleitorais, onde vamos parar com isso?”, declarou.

Ditola disse estar fiscalizando tudo que pode e que é inadmissível coisas como essa acontecerem, onde um secretário não conhece seu próprio adjunto, pois este nunca foi trabalhar. Além de haverem interesses pessoais envolvidos na ligação entre o nomeado e o atual gestor, onde contratam pessoas para serviço pessoal e colocam a prefeitura para pagar. A denúncia foi formalizada e será encaminhada ao MP (Ministério público).

Ao final de sua fala o vereador apresentou requerimento que convoca o secretario Marlon Moura para explicar essa nomeação e também seu adjunto para prestar esclarecimentos. O documento foi colocado em plenário e aprovado por unanimidade pelos vereadores presentes. A convocação ficou para a próxima quarta (19). A solicitação pede também a lista dos servidores nomeados na SEGOV.

Nenhum comentário: