15 abril 2020

Governo do Maranhão edita decreto com novas regras para evitar aglomeração em mercados

O governador Flávio Dino editou novo decreto nesta quarta-feira (15) com regras para evitar aglomeração nos supermercados, mercados e similares de todo o Estado. Esses estabelecimentos podem continuar funcionando em todas as cidades, mas terão 48 horas para se adaptar às novas normas, que fazem parte da luta contra o coronavírus. 

“Há estudos científicos que mostram que os mercados são locais de grande propagação de coronavírus. E nas últimas semanas, temos visto isso”, disse o governador durante entrevista coletiva online no Palácio dos Leões.

Mercados, quitandas e similares deverão reduzir à metade a entrada de pessoas que habitualmente frequentam esses locais. Ou seja, só vão poder usar metade de sua capacidade. 

Apenas metade das vagas dos estabelecimentos poderá ser ocupada. E só poderá ser usada metade dos carrinhos e cestas de compras. 

Além disso, os mercados deverão cuidar para que somente uma pessoa por família ingresse, ao mesmo tempo, no estabelecimento. A exceção é quando a pessoa precisar de auxílio. 

Outra regra: é preciso haver álcool em gel ou água e sabão para todos que entrarem no local. E será necessário que o consumidor esteja usando máscara para entrar nos mercados e quitandas.

Fiscalização

Na coletiva, o governador Flávio Dino explicou que a oferta de leitos na rede estadual, levando em conta todo o Maranhão, ainda apresenta uma situação não preocupante. Mas, especificamente, sobre a Ilha de São Luís, que concentra mais de 90% dos casos, o quadro é diferente e bem mais preocupante.

Por isso, as ações de fiscalização e sanções ganharam reforço, principalmente na Ilha de São Luís. 

“Nós estamos intensificando as fiscalizações, desde a semana passada, e iniciando a aplicação de sanções. Isso se estende aos bancos”, afirmou Flávio. 

O governador lembrou que pediu ao Banco Central que tomasse providências para evitar aglomeração nas agências bancárias, já que a instituição é responsável por regular o setor. 

Como não houve resposta, o Governo do Estado editou normas específicas. “É um problema de saúde pública. E por isso mesmo adotei medidas e uma equipe de fiscalização exclusiva para os bancos. Mas é muito importante que cada cidadão se distancie dois metros, o que pode significar a salvação de sua vida”.

Leitos e respiradores

O Governo também trabalha na ampliação de leitos. Flávio anunciou que mais 100 serão entregues na próxima semana para o tratamento do coronavírus. 

O Maranhão recebeu, nessa terça (14), 107 respiradores vindos da China. Eles foram comprados a partir de doações feitas por empresas que atuam no Estado. Esses aparelhos compõem os itens de uma UTI.

“Eles se incorporam aos demais respiradores que já temos na rede estadual de saúde. Temos outras compras em andamento, tanto com o Consórcio Nordeste quanto próprias do Maranhão. Esses respiradores serão distribuídos de acordo com critérios epidemiológicos, ou seja, onde a doença está mais grave”, disse Flávio. 

Estratégia de atendimento

O governador também divulgou, como vem fazendo desde a terça-feira, o novo fluxo de atendimento em São Luís. Em parceria com a prefeitura da capital, foram selecionadas 12 Unidades Básicas de Saúde para priorizar o atendimento a pacientes com sintomas leves de gripe, como febre e tosse. 

São elas: Centro de Saúde Clodomir Pinheiro Costa – Anjo da Guarda; Centro de Saúde – São Raimundo; Unidade de Saúde de da Família – São Francisco; Centro de Saúde – Cohab Anil; Unidade Básica de Saúde Cintra – Anil; Centro de Saúde – Santa Bárbara; Centro de Saúde – Turu; Centro de Saúde – Vila Nova; Centro de Saúde Fabiciana Moraes – Habitar Nice Lobão; Centro de Saúde Genésio Ramos Filho – Cohab; Centro de Saúde Dr. Antônio Carlos Sousa Reis – Cidade Olímpica I; Centro de Saúde – Vila Bacanga. 

Para casos de dificuldade de respirar, os pacientes devem ir para as UPAs dos Vinhais, Araçagi, Cidade Operária e Itaqui-Bacanga. 

Se os sintomas forem muito leves, a recomendação é ficar em casa. “Por uma razão: se você não tiver coronavírus, pode ter contato com coronavírus lá na unidade de saúde”, explicou Flávio.

Governo do Maranhão edita decreto com novas regras para evitar aglomeração em mercados

Nenhum comentário: