03 junho 2020

Em decadência, prefeito de Lajeado Novo apela para pesquisas FAKE e usa instituto do Mato Grosso


Para conseguir uns números favoráveis o prefeito de Lajeado teve que comprar uma pesquisa no Mato Grosso do Sul

As pesquisas fake’s com institutos sem qualquer credibilidade demonstra o  desespero que passa por conta de uma enorme impopularidade, o grupo do prefeito Raimundinho Barros, em Lajeado Novo.



Circula nas redes sociais uma “pesquisa de avaliação da atual gestão”, a qual mostra um resultado que não reflete a realidade percebida na cidade.
Não é de se estranhar a estratégia desesperada, pois historicamente Raimundinho sempre utilizou deste expediente.

O telefone do Instituto “tabajara” que consta no cartão de CNPJ (segue cópia) é na verdade de um escritório de contabilidade, que possui um telefone de contato que não responde e com páginas nas redes sociais totalmente inativas.

O Ministério Público eleitoral bem como o TER (Tribunal Regional Eleitoral) precisam investigar esse tipo de transação que só aumenta os gastos desnecessários dos recursos públicos em um momento onde a população mais precisa de medicamentos e assistência.

Nesse período, é vedado a divulgação de qualquer pesquisa sem o devido registro, e, principalmente, que ferem a consciência das pessoas de bem com mentiras e formulas ludibriadoras, como se a população lajeadense fosse desinformada.

Para pessoas da sociedade que nos enviaram a pesquisa tabajara, “o prefeito e sua turma continuam achando que os cidadãos de Lajeado se
Deixarão enganar mais uma vez. Esse jogo sujo, essa maneira covarde de fazer política, não cabe mais em Lajeado Novo”, lamentou um leitor, que pediu para não se identificar, naturalmente, por temer a perseguição típica do prefeito opressor.





Nenhum comentário: