Prefeitura de Imperatriz deve contratar Ratrans por mais 20 anos


A prefeitura de Imperatriz publicou no mês de Novembro o edital 001/2020 que dispõe sobre concessão para exploração do serviço de transporte urbano dentro da cidade de Imperatriz pelo período de 20 anos.

Sem alardes e nem publicações oficiais limitadas a do portal da transparência e uma minúscula citação no jornal o progresso (local), visto que o serviço é um gargalo de décadas e, portanto, haveria necessidade de maior visibilidade já que há muito nenhuma empresa que opera no serviço consegue atender com qualidade a demanda da população (nem a que opera atualmente), a prefeitura realizou a abertura as propostas em vésperas do natal, no dia 22 de Dezembro do ano passado.

O portal da transparência diz que a licitação está “em andamento”, mas sem informar como está, hoje, o processo.

Atualmente os serviços são operados pela empresa Ratrans, a mesma que opera há pelo menos 50 anos na cidade de São Luiz e com vasto problemas de qualidade na prestação do serviço, bem parecido com o que ocorre em Imperatriz. Além disso, a propriedade da empresa é alvo de reclamações no sindicato das empresas que inclusive pedem a saída do mesmo da representação do sistema.

Com um sistema ineficiente ao longo de décadas, a prefeitura de Imperatriz poderia ter realizado um trabalho mais abrangente para atrair empresas de outras cidades, com capacidade maior de investimentos e gerassem principalmente qualidade, e quem sabe atrairiam mais propostas além da Ratrans, talvez a única que tenha tido conhecimento da licitação.

Na cidade de Imperatriz várias empresas no ramo de transporte atuam em outras cidades do país e pelo menos duas teriam capacidade de operação, como por exemplo a Zankettur que opera atualmente nas linhas intermunicipais. 





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Imperatriz tem maior contaminação diária de Covid-19 no MA

Covid silencia cantor e compositor Cruz Gago

Imperatriz tem mais um registro fatal de Covid-19 com paciente fora do grupo de risco

Ex-vereador condenado pela Justiça e irmão do atual secretário de Agricultura detona os bastidores da gestão de Léo Cunha