30 janeiro 2013

Ocultação de provas. Mais um crime cometido por Gessé.


Ao tentar esconder o carro usado para cometer a tentativa de homicio, Gessé Filho cometeu mais um crime: Ocultação de provas. Será se isso não basta para pedir a sua prisão?
carro preso em uma oficina/foto pinheiro

No primeiro post que tratei sobre o caso desse rapaz, usei a frase: “quanto mais mexer, mais vai feder...” - E não foi um acaso.
Nós, cidadãos comuns e observadores do comportamento humano, sabemos que uma pessoa pode até errar, mas na reincidência, como no caso desse rapaz, que tentou contra a vida e a integridade física de alguém, já está provado que ele tem um enorme problema e deve ser tratado como delinquente, inclusive sendo colocado fora do convívio com a sociedade.
As atitudes a seguir são extremamente suspeitas e passivas de um mandado de prisão imediata.

carro estava sendo recuperado
O acusado, Gessé Filho, negou desde o inicio a autoria no incidente e chegou a entregar um carro para ser periciado, o problema é que não foi o mesmo que ele usou no sábado, dia em que tentou contra a vida dos estudantes, mas quando foi perguntado pelo outro carro, Gessé mentiu a policia e disse que este estava em São Luis, já a algum tempo.
Na tarde de hoje (30), a policia localizou o veículo SUV de cor preta, de propriedade de Gessé dentro de uma oficina de lanternagem, coincidentemente, recondicionando a lataria, provavelmente ocasionada pelo acidente.

O ultimo episódio que este rapaz esteve envolvido e foi condenado, a dois anos em regime aberto, pode ter tido a pena amenizada justamente por ele não oferecer risco a sociedade e ser um réu primário, tese que passa a ser destruída pelo crime seguinte cometido pelo suspeito.

Com mais esse erro cometido por uma pessoa de pouca idade, é praticamente improvável que ele não seja preso e condenado, agora como reincidente, assim como ocorre com os de menor poder aquisitivo, ou, se houver favorecimento da justiça no momento em que o MP pedir a sua prisão, estará claro que é uma perda de tempo para os poderes investigar e denunciar tais atrocidades.

É preciso antes de qualquer coisa que seja visto de forma imparcial a atitude desse contraventor, que cometeu vários crimes, desde a tentativa de homicídio até a ocultação de provas...
Postar um comentário