06 junho 2017

PM preso com armas estava afastado desde o ano passado, esclarece comandante.

O comandante do 14º BPM lamentou o desvio de conduta do PM afastado e disse que a atividade militar deve sempre ser pautada dentro da legalidade.
Major Diniz condena o desvio de conduta de policiais e diz que a PM
sempre estar a disposição da sociedade para esclarecimentos.
O comandante do 14º Batalhão, Major Diniz, recebeu na manhã de hoje (6) a nossa reportagem e tirou as duvidas com relação a prisão do PM de Imperatriz, amplamente divulgada como se estivesse na ativa e lotado no 14°. O comandante condenou a atitude do PM afastado e o fato do seu envolvimento com o crime.

O polícial Militar, Mailton Pereira Pacheco, preso na madrugada de hoje (6) com um bando, na cidade de Bela Vista do Maranhão, não atuava desde o ano de 2016 e atualmente estava a disposição da Junta Médica Militar, esclareceu o Major. Segundo publicação oficializada, Mailton Pereira entrou com pedido de licença alegando insanidade mental no mês de setembro do ano passado, sendo encaminhado para São Luis, onde o mesmo se apresentado mensalmente. 

No parecer do comando geral, o militar foi considerado incapaz temporariamente para o serviço ativo da PMMA, não podendo portar armamento e nem dirigir veículos automotores, diz o documento.

O Major Diniz lamentou o desvio de conduta e reafirmou o compromisso com a sociedade de pautar as ações da PM dentro da legalidade e disse que é procedimento natural do comando sempre orientar os policiais a trabalhar perante a lei e fugir de maus comportamentos.

O Major disse ainda que todo e qualquer envolvimento de PM's em atos ilícitos são investigados e punidos dentro da justiça e administrativamente dentro do quartel. "Nosso gabinete está sendo aberto para receber a comunidade e qualquer denuncia sobre desvios de atitudes por parte de políciais", oriental o comandante.  "Como em toda profissão, existe os bons e os maus profissionais".

PM afastado é suspeito de integrar bando que praticava assaltos a banco

O fato_

 Envolvido com vários delitos, o Polícial Militar afastadoMailton Pereira Pacheco, foi presto junto com outros dois comparsas na cidade de Bela Vista do Maranhão. Junto foi encontrado armas de grosso calibre e suspeita-se por parte da polícia, que se tratava de um bando que teriam como objetivo assalto a bancos na região. 

Todos foram conduzidos à Delegacia de Polícia de Bela Vista, porque durante a abordagem, entraram em contradição várias vezes, tanto os dois elementos como o policial militar, que tentou reagir e teve de ser usada a força para dominá-lo. 



Postar um comentário