03 setembro 2017

Mesa redonda discutiu crise hídrica na bacia do Rio Tocantins


A Crise Hídrica e a Situação das Operações dos Reservatórios do Rio Tocantins no Estado do Maranhão foi tema de Mesa Redonda que aconteceu nesta sexta feira, dia 1º de setembro, em Imperatriz. Este evento foi resultado de um requerimento de autoria do deputado federal, Deoclides Macedo/ PDT aprovado pela Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (CINDRA) da Câmara dos Deputados.

Estiveram presentes o diretor presidente da ANA e presidente do Comitê de Crise do Rio Tocantins Vicente Andreu, o superintendente de Operações da ANA Joaquim Gondim, o gerente do ONS Vinicius Forain, o gerente do CESTE João Rezec Júnior, representantes do IBAMA, representantes da CAEMA, o promotor do Meio Ambiente de Imperatriz , Dr. Jadilson Cerqueira, a secretária municipal do Meio Ambiente Roza Arruda, a secretaria Adjunta de Desenvolvimento Sustentável do Maranhão Liene Soares, a deputada estadual Valéria Macedo, o prefeito de Governador Edison Lobão Geraldo Braga, ambientalistas, lideranças políticas da região, estudantes de Porto Franco, dentre outros.
Durante o debate, foram discutidos os problemas que assolam o Tocantins e a importância de se adotar medidas socioeducativas necessárias para a preservação do leito do rio. 

Ficou decidido que a vazão da Bacia do Tocantins será mantida por dois meses evitando assim o racionamento de água, o que garantirá o abastecimento de Imperatriz e região; a Agência Nacional de Águas continuará monitorando a situação do rio por meio do Comitê de Crise, que ocorre a cada quinze dias em Brasília. A próxima reunião acontecerá no dia 12 de setembro.

“ Propomos ainda que a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (CAEMA) busque meios para melhorar a captação de água do rio Tocantins visando garantir o abastecimento da cidade mesmo no período da estiagem. O presidente da ANA disponibilizou técnicos para se reunirem com a CAEMA na próxima semana” ressaltou Deoclides Macedo. 

“Outro ponto abordado foi a necessidade da criação e execução de um Plano de Veraneio para Imperatriz e região, informando a vazão do rio no período de estiagem evitando que banhistas, barqueiros e barraqueiros que freqüentam e trabalham nas praias localizadas às margens do Tocantins sofram com a seca ”, concluiu o deputado federal.
Postar um comentário