22 novembro 2017

Sem regulamentação, Uber inicia atividades em Imperatriz


Como em outros estados o transporte de passageiros por aplicativo inicia sem controle, sem fiscalização e usuários sem ter pra quem reclamar, em caso de irregularidades.

O sistema de transporte por aplicativo, Uber, anunciou o inicio das atividades em Imperatriz. O serviço deve competir com o serviço de taxi, moto-taxi e ônibus, estes, porém, totalmente regulamentado para usar o serviço de transporte de passageiro e com fiscalização por parte do órgão de transito. E o Uber, quem vai fiscalizar?

Em São Luís os vereadores tentam tarifar e registrar o serviço que ficaria sob a norma municipal, por outro lado, na câmara dos deputados, outro projeto sobre serviço de transporte de passageiros diz que o os veículos por aplicativo deve ser regulamentado pelo município e utilizar placas vermelhas, como taxi. Em alguns Estados, como Goiás, após o inicio da atividade o Uber ficou marcado pelo exercício da atividades por criminosos (que a lei do aplicativo tenta regular), e por denuncias de estupros.

Outro impasse está no imposto arrecadado na prestação dos serviços. Com a empresa cadastrada no Estado de São Paulo, os serviços seriam praticados em Imperatriz entretanto os impostos como ISS, passariam longe dos cofres do município. 

Quanto a empresa de ônibus Ratrans, que opera praticamente no vermelho e com uma quantidade de veículos abaixo, o aplicativo deve ser mais um motivo para aumento de tarifa ou pressão no executivo municipal.

Está aberto o debate e o Uber funcionando...


Postar um comentário