22 novembro 2017

CMT de Imperatriz é a melhor escola pública do Estado em Olimpíadas Brasileira de Química


O Colégio Militar Tiradentes de Imperatriz (CMT 2) recebeu neste mês o resultado das Olimpíadas Brasileiras de Química e mais uma vez foi destaque entre as escolas públicas, conquistando medalhas e menções honrosas. Entre as escolas públicas do Estado, o CMT obteve a primeira colocação. A Olimpíada Brasileira de Química é um evento competitivo que inicia no mês de agosto para estudantes do ensino médio e tecnológico.

Entre os destaques, está a aluna Karen Stephany, que conquistou a medalha de prata, única medalha obtida pelas escolas públicas do Maranhão. Os outros resultados foram duas medalhas de bronze sendo uma do aluno Marcos Aurélio S.Rodrigues e a outra da aluna Maria Eduarda M. Ramos e mais oito menções honrosas dos alunos Andre Luis, Luana Correa, Guilherme Abreu, Luara Maria Leal, Edson Barbosa, Vilson Conceição, Larissa Marinho, Thiago Oliveira.

Para o diretor do CMT 2, tenente-coronel George Cavalcante Silva, esses resultados em competições nacionais sempre engrandecem a escola e motiva a equipe. O diretor destacou também todos os professores que diretamente contribuíram com a conquista como o profº Amarildo Barbosa, profª Silvia Eduvirgens e Profº Yanara Chaves. “É uma vitória que demonstra a qualidade do nosso ensino e o trabalho de equipe que desempenhamos. Estão de parabéns os alunos e toda família CMT”, disse o tenente-coronel Cavalcante.

Os primeiros colocados nesta competição têm seus nomes inseridos na galeria de honra do troféu da Olimpíada Brasileira de Química. Os dez estudantes de maior destaque nesta olimpíada são convocados para participar do Curso de Aprofundamento e Excelência em Química ministrado por professores do curso de pós-graduação em Química de uma das universidades participantes, de onde se escolherá a equipe que representará o Brasil na Olimpíada Internacional de Química e na Olimpíada Ibero-americana de Química.
Postar um comentário