15 fevereiro 2018

Criança morre em hospital de Amarante e família denuncia negligencia


Familiares de uma criança recém-nascida (de nome não revelado por questão de privacidade), que veio a óbito no Hospital Municipal da cidade de Amarante do Maranhão, administrada pela prefeita (de fato) Joyce Marinho, denuncia que a morte da criança pode ter ocorrido por conta de negligencia por parte da equipe médica. 

A denuncia começou a ser investigada ainda no ano passado (2017) quando a criança morreu, mas por conta dos forte indícios que cercam o caso, a promotoria foi obrigada a abrir um inquérito criminal. 

Segundo dados preliminares da investigação, há indícios que além da negligencia médica ocorrida no hospital, pode ter havido fraude na declaração de óbito no intuito de dissimular o erro, revela o Ministério Publico. 

O promotor público, André Aguiar Lopes, responsável pelo inquérito, esclarece que o Procedimento Investigatório Criminal nº 12/2017 - PJAM foi instaurado em 31/10/2017, em decorrência de Notícia de Fato autuada nesta Promotoria de Justiça, na qual foi informado que um recém nascido havia evoluído a óbito com apenas um dia de nascido, supostamente, em decorrência de sepse e infecção intra-aminiótica, tendo seu corpo sido entregue à família sem qualquer procedimento formal e sem expedição de declaração de óbito, a qual foi entregue posteriormente. Após a apuração, o procedimento foi encaminhado à perícia médica para responder aos questionamentos contidos na portaria instauradora, para então, verificar a regularidade da conduta dos profissionais envolvidos. Na oportunidade foi encaminhada uma cópia do procedimento ao CRM para ciência e providências cabíveis. 

Segundo o promotor, somente após a conclusão da perícia e da investigação poderá ser revelado os verdadeiros responsáveis pelo ocorrido, a conduta do Hospital e da equipe médica, alem dos procedimentos que devem ser adotados pela promotoria. 

Postar um comentário