31 março 2019

Empréstimos com imóvel em garantia fornecem juros menores, mas é preciso ter cuidado...

Com a recente melhora na economia do Brasil, que ainda se recupera de uma forte recessão nos últimos anos, a população voltou a consumir.

E com isso, muitos brasileiros voltaram a buscar crédito para uma série de finalidades. Milhões contraem empréstimos em bancos ou outras instituições financeiras para pagar contas, comprar bens, investir em um negócio próprio e etc.

Porém, grande parte das modalidades de crédito possíveis possuem altas taxas de juros para os tomadores do crédito.

Por exemplo, dois dos tipos de crédito que possuem as maiores taxas de juros no Brasil são o cartão de crédito e o cheque especial. No caso do cartão as taxas fecharam em 253% em 2018, e o cheque especial encontra-se com taxa de juros em 317,9% ao ano mesmo com a inadimplência diminuindo.

Taxas que beiram ao absurdo, mesmo que muitas delas tenham sido reduzidas recentemente, e são parcialmente responsáveis, junto a outros fatores, a um montante de inadimplentes de mais de 62 milhões de brasileiros.

Isso faz com que brasileiros busquem modalidades de crédito que tenham taxas menores de juros, um tempo longo para pagamento. E que possa ser usado para diferentes finalidades.

E entre as modalidades que fornecem essas está o crédito com garantia de imóvel. Nele, é possível conseguir valores altos no empréstimos, com taxas de juros de até 1,5% ao mês e até 10 anos para pagar de forma parcelada.

Agora, é preciso ter cuidado com a tomada desse tipo de empréstimo.

Primeiro porque é preciso - como o nome já diz - conceder um imóvel de sua propriedade como garantia. Esse procedimento é inclusive o que permite o valor alto que pode ser de até 50% do imóvel, uma das maiores vantagens para esse tipo de empréstimo.

Segundo, porque diferente da hipoteca, um empréstimo com imóvel em garantia pode ser cobrado por meio de ação extrajudicial, sob a forma de alienação fiduciária. Assim, é sempre recomendado por especialistas que as pessoas interessadas nesse tipo de crédito avaliem bem o negócio para não ter problemas futuros.

Começando com uma análise do valor do imóvel, que pode ser adquirida através de uma boa avaliação imobiliária. Depois disso, é preciso saber exatamente o valor que precisa e qual a melhor condição para realizar o pagamento desse empréstimo.

Nenhum comentário: