31 agosto 2019

Duro golpe e Igreja dividida...

A ultima semana antecipa o processo eleitoral do ano que vem e dita o sentido que deve caminhar os aliados e os opostos.

Troca de partido e intervenções ainda devem ocorrer este ano, talvez com muita antecedência, mas os próximos dias ainda promete ocorrer muita articulação nos bastidores e até troca de comando em partidos considerados importantes.

Os evangélicos tentam se posicionar com uma pré-candidatura, uns com pouca influencia outros com mais e outros que se dizem influenciar mas sem nenhuma liderança. Nesse composto de "espertise", de um lado da BR o Pr. Cavalcante [ainda sem legenda] com sua enorme cede na elite do protestantismo, mesmo sendo de Açailândia, já comanda metade das igrejas em Imperatriz e articula a queda (jubilamento) do Pr. Raul, isso tudo, até a má fé, pra tomar o poder e comandar um dos maiores orçamentos e das maiores estruturas, inclusive o Templo Central. 

O movimento mais importante da semana foi o lançamento da pré-candidatura do Deputado Marco Aurélio pelo PC do B, partido do governador Flávio Dino. Sem duvidas um direcionamento importante. Outros partidos da base do governador também podem lançar nomes, mas ainda distante de qualquer decisão, as pesquisas eleitorais devem ser a base para definir quem será o candidato do governo.

Após deixar o PMDB para o DEM, o prefeito Assis Ramos, que deve mesmo concorrer a reeleição, pode mudar mais uma vez de partido. As negociações ocorriam nos bastidores, às escondidas, justamente para não melindrar os aliados, apesar da negativa da assessoria. O PSL continua sendo a menina dos olhos dos que se autodenominam de direita ou conservadores, mesmo que sejam apenas mais oportunistas que ideológicos. 



Nenhum comentário: