09 junho 2020

Eliziane defende CPI após omissão de dados da Covid-19


A senadora maranhense Eliziane Gama (Cidadania) deve apresentar, nesta segunda-feira (8), no Senado, uma proposta de criação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar possível manipulação de dados sobre a Covid-19 pelo Mnistério da Saúde.

“Vamos apresentar pela Liderança do Cidadania, no Senado, nessa segunda-feira, proposta de criação de uma CPI para investigar possíveis manipulações pelo Ministerio da Saúde dos números de infecções e mortes pelo covid-19 no país. A desinformação praticada pelo Estado é crime”, defendeu nas redes sociais.

Eliziane lembrou que ontem houve divergências de 857 mortes em dois boletins divulgados à noite pelo Ministério da Saúde.

“Só ontem houve uma divergência de 857 mortes nos números do governo sobre a Covid-19. Estados, órgãos de imprensa se unem para divulgar dados e evitar manipulação. O Congresso vai agir para que a verdade se estabeleça e que os mortos não sejam apagados como se fazia nas ditaduras”.

“Numa demonstração de total falta de transparência, o portal do Ministério da Saúde volta ao ar contendo apenas os números diários de novos casos e de óbitos da doença. O governo parece querer apagar da memória os mais de 35 mil mortos e os 658 mil casos da doença”, acrescentou.

Para a senadora Eliziane, a decisão do governo Federal de omitir os números da Covid-19 se constituiu em crime de responsabilidade.

“O Artigo 37 da Constituição Federal exige que os atos da administração pública devem ser marcados pela legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade. E atentar contra a Constituição (Artigo 85) enseja crime de responsabilidade. O governo Federal está indo nessa direção, a nação não vai tolerar tal desatino’, afirmou.

Nenhum comentário: