17 junho 2013

Imperatrizenses são insultados por funcionário do Banco do Brasil: Aqui só tem frouxo, disse ele

Um funcionário do Banco do Brasil, por nome de David Jr., da agência principal de Imperatriz, foi o autor da façanha no mínimo estranha e arrogante, ao se dirigir ao povo de Imperatriz de forma repugnante e mal educada, dizendo, sem moderar seus insultos, que o povo de Imperatriz seria frouxo; "se acham, mas aqui em Imperatriz o povo é tudo frouxo”, disse ele. E continuou: “Falam e se acham, mas não passam de um bando de frouxo, repetiu, o povo aqui é tudo frouxo”.
 Imperatrizenses são desrespeitados por funcionário do Banco do Brasil

O caso

Um cliente do banco do Brasil teria vindo da cidade de Senador La Roque, avisado, via SMS, que seu cartão já estaria disponível na agência central de Imperatriz, mas ao se reportar ao funcionário David Jr, o mesmo disse que o cartão estaria disponível somente no dia seguinte. O usuário disse que preferia falar com o gerente, pois teria que viajar ainda hoje (17).

Após o insulto coletivo ao povo de Imperatriz, o funcionário por nome de David Jr., ainda disse na frente de outras duas pessoas, “Eu não posso tirar o cartão do meu cú”...

...

A forma que o funcionário da agência usou, ao se reportar ao povo de Imperatriz, depreciativamente, foi repreendido por algumas pessoas que se sentiram ofendidas e pediram que o mesmo, se quisesse, tratasse de forma particular e não se referisse de forma coletiva “ao povo de Imperatriz”, foi quando o descontrolado servidor, David Jr., bateu por várias vezes na tela do caixa eletrônico dizendo que, quem quisesse, poderia usar a ouvidoria do banco do Brasil para reclamar, que o mesmo não se importava, jogando em seguida, o papel do cliente no chão e dizendo que não iria mais pegar seu cartão”.

A atitude arrogante do funcionário, que muitas vezes aguarda a oportunidade para usar de seus direitos e queixar-se na delegacia de maus tratos de quem busca o atendimento, onde muitas vezes nem ocorre, é recompensada com a péssima qualidade de um sistema extremamente caro, como é o sistema bancário e que ainda somos obrigados a usar e a suportar tais desaforos.

Claro que boa parte dos funcionários e servidores do Banco do Brasil de Imperatriz não compete nem de perto com a falta de caráter e respeito do Sr. David Jr., pois os clientes ou não clientes que buscam o atendimento BB são tratados de forma respeitosa, agora, o que não deve ocorrer e nem se aceitar é um fato como esse passar impune, pois ninguém tem nada haver com os distúrbios mentais de um funcionário, que até prejudica a imagem dos demais servidores.


Essa postagem continua após ouvirmos o gerente e a resposta da corregedoria geral do banco.
Postar um comentário