03 setembro 2013

Convênio proporciona a formação técnica na cidade de João Lisboa

Convenio entre a prefeitura e o pronatec formará profissionais pela primeira vez no próprio município.
Foi realizada nesta segunda-feira (02), a “aula inaugural” que registrou o lançamento do primeiro curso técnico de carpintaria realizado por iniciativa da prefeitura de João Lisboa.
Prefeito Jairo Madeira ressaltou a importância da
qualificação profissional
O evento ocorreu no auditório da Escola Norte Sul, e contou com a participação do prefeito Jairo Madeira, da secretária de Ação Social, Edna Maria, do secretário de Desenvolvimento Econômico, Vilson Soares, do vereador Nego da Edna, do coordenador do SENAI, Carlito Negreiros, dezenas de pessoas da comunidade e os alunos inscritos no programa.
O inicio do programa foi possível a partir da realização de convênio entre a prefeitura e o SENAI, através do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), do Governo Federal, e trouxe pela primeira vez para a cidade de João Lisboa cursos profissionalizantes que antes estavam disponíveis somente em Imperatriz.
O prefeito Jairo Madeira ressaltou a importância da qualificação profissional para o mercado e reafirmou o compromisso de contratar a mão de obra local para executar as obras que estão sendo realizadas no município. “João Lisboa virou um canteiro de obras e a população precisa participar desse momento,” disse ele.
Secretária Edna Maria disse falou do esforço
para trazer o programa para cidade
A secretária de Ação Social, Edna Maria, destacou a importância da parceria para a cidade e falou sobre a dedicação da secretaria e da prefeitura para trazer os cursos: “Travamos uma luta com intensa dedicação desde o inicio do mês de abril para cadastrar a prefeitura no programa. Esta é uma grande oportunidade para adquirir conhecimento e ter um curso profissional, pois existem muitos empregos mais ainda falta a mão de obra qualificada.” completou.
A escolha do curso de carpintaria foi feita a partir de um estudo realizado pelas entidades envolvidas que priorizaram a necessidade de demanda e solicitação feita por parte de empresas da própria região. A prefeitura também estuda a possibilidade de implantar os cursos de pedreiro, costureiro, eletricista, encanador, culinária e outros.
Nesta primeira etapa do programa foram matriculados 54 alunos, divididos no período matutino e vespertino.  Serão 8 (oito) horas semanais de aulas, com previsão de 2 (meses) para a conclusão. Além do aprendizado, sem custos adicionais, o estudante ainda recebe uma bolsa de R$ 400,00 mensal durante o período de aulas.
Cada aluno pode se matricular pelo menos em 3 (três) cursos durante o ano.
Após a conclusão todos os alunos terão suas informações profissionais encaminhadas para o SINE, onde será incluída em um banco de dados para ser disponibilizado para as empresas e indústrias.
(assessoria)
Postar um comentário