28 setembro 2013

XII Conferência de Saúde elege novo Conselho Municipal

Em cerimônia bastante concorrida, com a presença de quase 600 pessoas representando diversos segmentos da sociedade, a XII conferência elegeu o novo Conselho Municipal de Saúde. “O objetivo principal da realização desta, além de prevista em Lei, é avaliar a situação de saúde e propor diretrizes para a formulação da política de saúde”, com estas palavras o prefeito Sebastião Madeira abriu oficialmente os trabalhos da conferência.

Em sua fala, Conceição Madeira destacou sobre a importância de se realizar esta discussão, colocando em evidência questões relevantes no que se refere à evolução nos índices dos programas da saúde.
“Analisando de maneira parcial os últimos anos, podemos constatar o quanto a saúde pública de Imperatriz avançou”, enfatizou a secretária, pontuando a redução da jornada salarial dos trabalhadores da saúde, a redução nos índices de hanseníase do município, e a descentralização do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), entre outros.
Dando seguimento a programação, após o discurso dos participantes da mesa de convidados, houve a instalação da mesa de trabalhos, onde foram pontuadas algumas questões referentes à realidade da saúde pública de Imperatriz, discutindo-se as deficiências, apontando soluções. Na oportunidade, foi aprovado o Regimento Interno do conselho Municipal de Saúde.
Encerrada a conferência, o próximo passo será a nomeação dos novos conselheiros pelo Prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, e a eleição da mesa diretora.          
O processo de escolha, aberta aos delegados devidamente credenciados, ocorreu tranquilamente, inclusive sem disputa, uma vez que cada segmento apresentou uma única chapa. Logo depois da inscrição dos concorrentes, e divulgada as relações dos candidatos inscritos, a mesa colheu o referendo dos delegados dos respectivos segmentos (usuários, trabalhador em saúde e gestor/prestador).
Por outro lado, a conferência foi marcada por intenso debate e participação, com apresentação de propostas significativas para ampliar as redes de atendimento do Sistema Único de Saúde – SUS, referendando o tema do evento: “Construindo a Organização das Redes de Atenção à Saúde”.
Um dos momentos que mais despertou os conferencistas, que lotavam a plenária, foi quando o advogado e integrante da comissão de gestão, Daniel Souza, fez uma avaliação positiva do conselho e de todo o processo de construção e realização desta e de conferências anteriores.
“Antigamente o processo era secreto, e só aquelas entidades previamente selecionadas pelo próprio conselho, participavam da escolha de conselheiros e da conferência. Esta é um marco histórico, porque inaugurou um modelo de participação por meio de convocação pública. Portanto, não vale reclamar, tem é que se articular e se legitimar no processo”, destacou Daniel.


Postar um comentário