29 outubro 2013

Acordo de carochinha...

 Há um mês, mais ou menos, o deputado estadual Antonio Pereira, da base de sustentação da governadora Roseana Sarney na Assembléia Legislativa, procurou, segundo consta, o Prefeito Sebastião Madeira, para um armistício, digamos assim.
Pistoleiros do microfone, a artilharia do
deputado contra Madeira
É que Antonio Pereira teria sido, até àquela data, um dos mais arraigados maldizentes da administração Madeira, urdindo tramóias e factóides diabólicos, que incluem, dentre outros, aviamento de denúncias anônimas no Ministério Público e até o patrocínio de xingamento a honra da pessoa do prefeito e de sua família em “sistemas” midiáticos, àqueles vulgarmente conhecidos de “pistoleiros de microfone”, com dinheiro da Saúde do Estado, desviado pela Bem-Viver.
  Todavia, a hostilidade não cessou, e tudo continua como d’ante, dissimulada, correndo como fogo em monturo, e agora com maior voracidade na medida em que alguns cargos da estrutura do Governo do Estado em Imperatriz poderão ser entregues ao prefeito Madeira.
 A ordem é descer o cassete no Madeira, talvez a única pessoa que tenha acreditado que seria possível, diante do contexto eleitoral por que passa o tabuleiro político do Estado, uma convivência ao menos civilizada e respeitosa com o criador da novel pedetista Rosângela Curado, o fisiológico vampiro Antonio Pereira.
Ledo engano! Te cuida, Madeira...
Postar um comentário