06 julho 2015

Vereador Adonilson luta pela água na Vila Vitória


O vereador professor Adonilson(PCdoB) esteve no fim de semana acompanhado do Diretor  da Caema de Imperatriz, Denilson Santos e o Deputado Estadual, Marco Aurélio(PCdoB) para uma reunião com os moradores do Vila Vitória. 

Adonilson convidou  o Diretor da Caema e o Deputado Estadual para conhecer o drama das pessoas  que convivem com a falta de água no bairro, mesmo contando com um poço doado à comunidade.

Para  o vereador a  articulação e o diálogo entre os poderes estão garantindo a resolução das inúmeras demandas da comunidade  reprimidas por décadas. “Nas conversas com a comunidade percebemos o quanto há por fazer e avaliamos o sofrimento das pessoas em não conseguir fazer valer direitos básicos e essenciais, como a água por exemplo”, disse Adonilson.

O pedreiro Antonio Alves Guimarães, 48 anos, disse que convive com o sofrimento da falta de água há  mais de 15 anos e se não fosse o poço de um colégio e as latas d’água na cabeça  a situação  seria pior. “Tenho nove filhos, lutamos para sobreviver e por aqui as benfeitorias não chegam e fica somente o sofrimento”, desabafou Antonio Alves na torcida para que o problema seja resolvido.

A prefeitura se comprometeu a fazer a instalação elétrica do poço e a iluminação pública, mas para a água chegar as residências ainda falta providenciar a tubulação e a ligação às residências, além dos detalhes da gestão da rede de abastecimento.
A comunidade que recebeu os representantes do Legislativo Municipal, Estadual e da Caema ouviu atentamente as providências   para encurtar o caminho para a chegada do abastecimento de água  na parte mais alta do bairro Vila Vitória.

O Diretor da Caema de Imperatriz, Denilson Santos explicou que além da necessidade da doação do  poço,  é preciso  verificar se  a estrutura encontrada  tem condições de atender à comunidade. “É preciso fazer uma avaliação técnica,  não   a adianta a Caema se responsabilidade por algo inviável e se comprometer com a comunidade como outras pessoas já fizeram  e não deu certo”, frisou Denilson Santos.

Depois do diálogo com a comunidade,  ficou definido que a Caema  deve   apresentar em dez dias um diagnóstico sobre a situação do poço e se realmente existe a possibilidade da Companhia  assumir a gestão de   abastecimento de água no bairro.

Depois do diagnóstico e se ficar comprovada a viabilidade do poço, o Deputado Estadual Marco Aurélio informou  que vai se empenhar na obtenção dos recursos necessários para  garantir o abastecimento de água no bairro. “Nós vamos conversar com diretor-presidente da Caema, Davi Telles e ver a possibilidade de pleitear esta obra para a comunidade”, disse o Deputado acrescentando que a articulação entre os poderes encontra soluções de maneira mais ágil para os problemas da comunidade. 

(Mozart Magalhães / Gabinete)




Postar um comentário